12.12.2018

Inteligência artificial no Facebook: o que é?



Que as redes sociais fazem parte do nosso cotidiano, não é segredo. Dos heavy users aos light users, sempre existirá uma boa estratégia de marketing ligada às redes sociais para atingir determinado público, seja no Instagram, Facebook, Twitter, LinkedIn, etc.
As plataformas têm diferentes apelos e atrativos, mas há algo comum em todas: o uso de algoritmos. E do que se trata?
É uma sequência lógica de conjuntos de regras ou procedimentos que podem levar à solução de algum problema, ou determinar de que maneira algumas informações serão expostas, como no caso do feed do Facebook, do qual falaremos aqui.
Criado em 2004, o Facebook foi ganhando cada vez mais força e volume de usuários. Não à toa, hoje ocupa o primeiro lugar no ranking de rede social mais usada no Brasil. É notável seu sucesso e adesão entre diferentes perfis de público, idades, localização e gênero. Mas e quanto ao conteúdo que circula nessa famosa rede social? Bem, ele é estrategicamente lançado aos usuários. Determinados posts, notícias e até mesmo fotos e vídeos não estão “lá” por acaso.
É aí que entra o uso de inteligência artificial, ou de algoritmos! Embora o Facebook tenha muita audiência mesmo após tantos anos desde sua estreia, existe a preocupação da rede social manter e até mesmo aumentar seu número de usuários cada vez mais. Para isso, conta com essa ferramenta que busca, de acordo com as preferências de cada um, trazer informações e principalmente publicidade relevante ao seu público.
Para profissionais da comunicação e do marketing, é fundamental estar sempre ligado às mudanças que a rede social propõe, pois isso impacta diretamente nos números de sua empresa. Sim, nos números! E isso é relevante seja no que diz respeito à audiência de sua página, na interação que ela propõe aos usuários e até mesmo no número de negócios fechados, para quem trabalha com e-commerce, por exemplo.
Um exemplo bacana do uso da inteligência artificial é o recurso que permite às marcas ou empresas “ficarem por dentro” dos memes, que são as imagens compartilhadas de maneira viral pelo grande público em alguns momentos, podendo envolver algum acontecimento específico, como política, notícias e afins.
O sistema, que ganhou o nome de Rosetta, é capaz de interpretar e encontrar certos conteúdos (imagem + texto) que têm determinado significado. Na prática, esse recurso permite que a página esteja atualizada e interprete da maneira correta o que mais está sendo falado no momento e até mesmo crie ações, se necessário e oportuno, para engajar ainda mais o público.
Para os usuários, há também a possibilidade de escolher, nas configurações do Facebook, o que prefere ver primeiro, caso note que determinada página não tem aparecido em seu feed com a mesma frequência de antes.
De maneira geral, a inteligência artificial existe para ajudar tanto o usuário a consumir o que está mais próximo de seus interesses, como os criadores de conteúdo a espalharem suas ideias.

LAÍS Molina
Redação e Assessoria de Imprensa na Lb Comunica,
Ama viajar e conhecer lugares novos, e dar boas risadas
com os memes da internet




12.05.2018

Fake News e sua contaminação em massa




Hoje em dia, todo mundo já falou, ou ouviu falar de fake news – notícias falsas – pela tradução literal. Mesmo não sendo um termo atual, segundo o dicionário Merriam-Webster, há relatos do uso da expressão desde o final do século XIX, que tomou força nesses últimos tempos e se tornou uma das palavras mais ditas em 2018.
Notícias falsas ganham espaço porque, normalmente, trazem assuntos polêmicos e sensacionalistas. A forma de propagar é por meio das redes sociais - presente na vida de muitas pessoas, atualmente -. Por se tratar de mentiras travestidas de notícias, as pessoas acreditam na primeira informação que recebem, sem ao menos checar a fonte da mensagem, tomando para si como verdade absoluta.
O alerta fica para a grande mídia, que tenta diminuir a quantidade de fake news, propagando informações com fontes confiáveis, mas mesmo assim, a mensagem falsa tem uma influência tão grande, que a sociedade começa a duvidar até mesmos dos maiores canais de comunicação.
Junto com essas notícias duvidosas, recentemente, também surgiram os sites que checam a credibilidade de determinadas mensagens, o que é muito importante para ajudar a diminuir a quantidade de informações incorretas que são divulgadas nas redes sociais. As informações com mensagens negativas propagadas podem manchar a imagem de empresas, então é importante também, ao receber um aviso suspeito, antes de repassá-lo, conferir a fonte e a veracidade.


BRENDA Luppi
Atendimento e Planejamento na Lb Comunica,
Escolheu a profissão porque gosta do clima descontraído de agências, da vivência com as pessoas e por ter um desafio novo a cada dia.


11.28.2018

O sucesso do Instagram Stories

Criado há pouco mais de dois anos, o recurso "stories" do Instagram, que atingiu 400 milhões de usuários ativos, possui como principal particularidade a publicação de fotos ou vídeos curtos, que desaparecem após 24 horas.

Com possibilidades infinitas de efeitos e promoções de produtos, no início foi muito utilizado por influencers, porém o canal se popularizou e tem sido mais utilizado do que o próprio Instagram. 

Esse recurso se transformou em uma ferramenta eficaz de vendas e entretenimento, influenciando empresas de grande porte, startups e agências a investirem nela, que atualmente é utilizada por 50% dos perfis de marcas, de acordo com estudo realizado em fevereiro de 2018 pela mLabs.

O estudo também revelou que hoje, cerca de 80% dos usuários do Instagram seguem pelo menos uma marca, o que já se torna motivo suficiente para as empresas investirem no Instagram Stories e, apesar da ferramenta ser autoexplicativa, não podemos esquecer da estratégia na hora de utilizá-la. Pense que seu conteúdo dura 24 horas, e considere quantas pessoas podem vê-lo nesse período, afunile seu público e crie a melhor forma de dar um recado, ou apenas em repassar o conteúdo desejado. Baixe aplicativos, crie stories personalizados e o mais importante: não se reprima!

Hoje o Instagram Stories é uma máquina de fazer dinheiro, tanto para os usuários e empresas, quanto para o criador da ferramenta, que arrecadou mais de US$ 3,64 bilhões em 2017, apenas com anúncios patrocinados.

Provando que não está aí apenas para interação entre amigos e flertes, o recurso stories impulsionou um mercado econômico até então desconhecido, tornando a comunicação intensa e fácil.

GIOVANNA Avanzi
Atendimento e Planejamento na Lb Comunica,
Gosta do contato com o digital e com as redes sociais, aliados ao planejamento estratégico, para fazer as coisas “saírem do papel”



11.21.2018

Gratidão, confiança e comprometimento


Quase na despedida de 2018, ano meio louco em tantos aspectos no Brasil, é hora de balanço.

E a primeira ideia que me vem à cabeça é gratidão. Sentimos a confiança de nossos clientes a cada job finalizado, a cada resultado de imprensa e em cada reunião. Amamos nosso trabalho e comemoramos todas as conquistas. Não vêm de forma fácil — são fruto de batalhas na escolha das palavras, no aperfeiçoamento constante, na “venda” de pautas para os mais renomados veículos de imprensa para mostrar porque vale a pena publicar o que oferecemos. Mas a recompensa é muito boa. Fazer nossos clientes felizes nos enche de orgulho e dá sempre aquela vontade de estourar um champanhe!

Pensando um pouco no Brasil de 2019, como podemos fazer para que o profissional, o empreendedor, o executivo atinja suas metas? O momento parece ser de busca pela qualidade, pela diferenciação diante de tanta informação desencontrada, solta na internet. Tudo está disponível para pesquisa, mas não é tarefa fácil separar o que é confiável do que não é, ainda mais em época da predominância de fake news.

Então a pergunta é como construir uma relação interessante com o seu público-alvo, com seus clientes em potencial, com parceiros, fornecedores? Algumas ideias:

- Ter uma exposição qualitativa – Expressar uma opinião na imprensa de forma a prestar uma informação útil para o leitor, oferecer algo sem esperar nada em troca e buscar espaço em veículos respeitados são formas de demonstrar conhecimento e se destacar por seus méritos;

- Fugir do “mais do mesmo” - Escrever algo inédito, complementar ou contrário ao que foi veiculado anteriormente, mostra atualização, vanguardismo;

- Buscar uma comunicação mais efetiva – Seja pessoa física ou jurídica, sua mensagem tem de chegar a seu público. Se alguém fala e o outro não entende ou não é tocado pela mensagem, é tempo de mudar para se comunicar melhor, de forma mais clara, adequada, significativa.



Se o momento é de reflexão e busca de crescimento, como dar bons exemplos sem se jogar de cabeça no que se faz, com dedicação máxima, comprometimento com valores e pessoas, buscando sempre o gol, a nota 10?

Que em 2019 possamos continuar a construir relações duradouras, manter e conquistar novos corações e entregar mais do que se espera! Boa passagem!


ADRIANA Gordon
Coordenadora de redação da LB Comunica,
Advogada e mãe em tempo integral


11.14.2018

Black Friday em terras tupiniquins



Nos últimos anos, a Black Friday teve um crescimento exorbitante no Brasil. O evento que é uma das datas mais importantes para o varejo norte-americano, ganhou força nos últimos anos em terras brasileiras, e hoje já é considerado o segundo evento mais lucrativo do ano, ultrapassando o dia das mães e ficando atrás apenas do natal.
Segundo dados do Meio e Mensagem, no ano passado a data movimentou R$ 2,1 bilhões no Brasil. Uma pesquisa realizada com 1.500 consumidores online afirmou que 99,5% dos entrevistados conhecem a data, sendo que em 2014 apenas 27% dos participantes da mesma pesquisa disseram ter conhecimento sobre o evento. Ainda de acordo com a pesquisa, 70% dos entrevistados já fizeram compras na Black Friday do ano passado (2017), movimentando no e-commerce cerca de R$ 2,1 bilhões. De acordo com o e-bit, apenas 2% dos compradores disseram que não voltariam a comprar este ano, e 30% das pessoas que não compraram, afirmaram que estão com o “radar” ligado para aproveitar as promoções em 2018.
Apesar de seu crescimento, o consumidor brasileiro ainda tem hábitos mais tradicionais, e costumam não confiar nas promoções realizadas. O evento já chegou até a ser apelidado de “black fraude”, pois quando ele começou a se expandir, algumas empresas aumentavam o valor dos produtos dias antes do evento – que acontece sempre na última sexta-feira de novembro – para depois retornar ao valor original e divulgar como uma grande promoção. Devido a este problema, órgãos regulamentadores se uniram e criaram o selo “anti-fraude”, que apenas as empresas listadas como confiáveis pelo Procon recebem.
Com isso, os comerciantes começam a se preparar meses antes para o evento para aumentar suas chances de venda, uma vez que ele contempla o período de recebimento do 13° salário, e também o período que antecede o natal.
O consumidor também está criando o hábito de se preparar para comprar nessa data.  A categoria de eletrônicos é a campeã de vendas, e em especial a dos smartphones, que teve um aumento de 300% em vendas nessa data, no período de 2014 a 2017.
O sucesso do evento no meio on-line está levando a expansão para lojas off-line e criando a cultura e aumento de vendas também para estes pontos.
Não dá pra negar que o evento é uma grande oportunidade tanto para quem compra, como para quem vende, então prepare-se! Pesquise e planeje-se para aproveitar as melhores oportunidades.
Boas compras, ou vendas!

NAYARA Queiroz
Atendimento e Planejamento na Lb Comunica,
Entusiasta da cultura pop e fã de gatos, também ama
conhecer hambúrgueres e cervejas artesanais

11.07.2018

Como o design de embalagem pode influenciar o consumo?




Mais do que dar personalidade a produtos e marcas, o design também é responsável, junto com outros fatores, por impulsionar vendas influenciando o comportamento do consumidor. Em um mundo que, independentemente de qual seja o segmento, existe uma vasta quantidade de concorrentes, é necessário se destacar! 

Nas prateleiras, é comum que o cliente fique interessado por produtos com embalagens mais atraentes em um nível subconsciente. Esse comportamento é objeto de pesquisa de diversas áreas como comunicação, marketing, psicologia e design. 
Após pesquisas e uma estratégia bem planejada, com foco na propaganda e relacionamento com consumidor, o papel do Designer é transportar todos os ideais da marca para o ponto de venda. Além das embalagens, a comunicação visual no ambiente pode ser mais trabalhada com o uso de testeiras, gondolas, placas e outros materiais que farão com que o produto em questão ganhe destaque dentre uma infinidade de concorrentes.

Além do design, o que levar em conta na hora da criação de uma embalagem impecável? 

- Praticidade em primeiro lugar: os consumidores prezam pela rapidez, ter que utilizar tesoura, faca ou uso da força para abrir uma embalagem pode se tornar uma experiência frustrante. Há diversos sistemas de abertura que facilitam esse momento, como abas para rasgar, fendas, cortes serrilhados e o adorado sistema “abre e fecha”, que além de prático, permite que o usuário consuma somente o quanto deseja e tenha a possibilidade de fechá-la novamente de forma simples.

- O material que será utilizado: é importante definir a matéria prima não só pelo custo e facilidade de produção, mas também pelo seu impacto no meio ambiente garantindo um descarte sustentável após consumo.

- Opte pelo funcional: além de proteger bem seu conteúdo, a embalagem pode trazer outras experiências para o consumidor. Existem as que facilitam o consumo imediato (como, por exemplo, as de iogurte, quando acompanhados de colheres) ou as que podem ser reutilizadas com outro propósito (como caixas personalizadas que sirvam como itens colecionáveis e decorativos).
O desafio de criar uma embalagem atraente, funcional, prática e resistente é o que pode tornar seu produto único e uma grande referência no mundo das marcas.

KAROLINA Barros

Criação na Lb Comunica,

Curte ouvir variados estilos de música e adora podcasts



10.31.2018

Como funciona uma assessoria de imprensa?



A função de uma assessoria de imprensa é disseminar o nome do seu cliente na mídia. Já sua forma de atuação deve ser explicada ao cliente de forma simples e objetiva. É necessário que o cliente entenda que o trabalho não é como se fosse uma “pastelaria”, onde os resultados saem de forma instantânea. Nesse caso, o entrosamento entre ambos é fundamental para a conquista de boas divulgações.

- Jornalista x Assessor de Imprensa

A relação entre os profissionais de comunicação deve ser a melhor possível. O cliente precisa entender que o caminho para um bom relacionamento não é a insistência, e sim uma convivência harmoniosa. Por inúmeras vezes, o assessor “negocia” por meses com o jornalista do veículo em que almeja ter sua pauta publicada até conseguir emplacar uma única matéria. É natural que aquele que contrata a assessoria de imprensa demonstre ansiedade em ver rapidamente sua empresa na mídia. Mas é primordial esse entendimento por parte do cliente de que o jornalista só irá publicar quando (e se) entender que aquilo é interessante para seu leitor, que tem espaço para o tema e que possui informações e fontes suficientes para a qualidade que quer para a matéria.

- O trabalho a ser feito e como uma matéria pode ser publicada

A trajetória até um release ser divulgado é longa. O assessor necessita conhecer o cliente de forma profunda. Alinhar todos os temas é fundamental, além de ter foco. As formas mais tradicionais para a publicação de uma matéria são os press-releases, press-kits e follow-ups com os jornalistas. É importante que o cliente entenda estes processos, que podem demorar. Na cabeça do cliente o trabalho pode ser fácil, mas é essencial explicar que não funciona de uma forma simples. Também é indispensável destacar que o trabalho da assessoria é conquistar espaço nos veículos como notícia, e não como publicidade. Ainda existe esta confusão e é preciso ficar claro: uma coisa é uma matéria, divulgada por ter sido avaliada e considerada interessante para o leitor daquele veículo; outra é um conteúdo pago, que não depende de avaliação. A primeira diz respeito ao trabalho da assessoria de imprensa e o segundo é um anúncio.

- O release deve ser aprovado de maneira ágil

A agilidade entre a produção do texto que será enviado à imprensa e a aprovação junto ao cliente é fundamental para que a pauta em questão tenha êxito em uma futura publicação. Quanto mais rápido o material for validado (principalmente as chamadas “pautas quentes”, que só interessam se forem publicadas naquele momento, por qualquer motivo, como a conexão com uma data ou um fato que acaba de ocorrer), mais chances de uma repercussão bacana. O cliente também deve estar ciente de que ele é a fonte principal, fornecendo informações relevantes ao assessor.

- O que interessa ao jornalista/redator/repórter/editor de um veículo?

Qualquer tema pode ser trabalhado pelo assessor de imprensa. O segredo principal é que o material chame a atenção do jornalista, ou seja, a pauta deve ser atrativa, com números, estudos, pesquisas, informações relevantes e exclusivas. É importante que o cliente compreenda essa exigência. Por exemplo, caso uma empresa deseje aparecer em um veículo nobre, uma pauta falando de um produto que esteja em funcionamento ou um negócio fechado é mais atrativo do que um tema abordando sobre o que pode acontecer no futuro.

DIOGO Cardoso
Redação e Assessoria de Imprensa na Lb Comunica,
Jornalista pela UNIP, gosta de jogar e assistir futebol, passear com a família,
rir, viajar, e ver filmes. Preza por uma vida tranquila e de fé.