1.17.2018

Logotipos de 2018



2018 chegou e com ele pensamos em renovação, metas, mudanças e novidades em geral. Não é por menos que diversos segmentos renovam suas linhas e produtos anualmente. Alguns exemplos: carros com versões 2018, 2019, 2020, novas cores e modelos na indústria da moda, mudanças nos cortes de cabelo para começar o ano com o visual repaginado… mas e os logotipos, eles mudam como o nosso corte de cabelo?

A resposta é simples: eles mudam sim, mas não frequentemente como um corte de cabelo, porém, durante a história contemporânea é possível identificar diversos padrões e tendências  de logotipos que ao longo dos anos foram se modificando para se adaptarem ao mercado, às tendências de moda e às novas tecnologias. Isso pode ser feito por meio de estratégias de rebranding ou criação de uma nova marca .

Mas então quais são as tendências de logotipos para 2018 ? A resposta está abaixo:

Flat

O flat design chegou ao mainstream há poucos anos e até hoje tem se tornado uma tendência forte na criação de logotipos. O objetivo é trazer um design limpo e direto, com cores e traços simplificados, evitando texturas, sombras e degradês. O flat é muita vezes comparado ao Esqueumorfismo, que esteve em alta no começo da década e hoje caiu em desuso por ser justamente o oposto, ou seja, com texturas, sombras e o máximo de realismo possível.

Brasão

Logotipos em brasão têm se tornado tendências nos últimos anos, principalmente por muitas vezes representarem tradicionalidade em meio à atualidade. É possível criar um logotipo em forma de brasão utilizando a metodologia flat e equilíbrio de conceitos tradicionais e modernos em um projeto só.

Sobreposição

A sobreposição de objetos em um logotipo sempre foi uma forma inteligente para construir uma marca e é possível identificar essa sobreposição em logotipos mais antigos e até nos mais novos, porém, o design flat reforçou essa ideia e permitiu que as marcas consigam trazer artes aparentemente simples com um significado aprofundado, se analisado corretamente.

Degradê

Há alguns anos, especialmente quando o flat design se tornou popular, o degradê havia ficado um pouco esquecido do mainstream, porém, a mistura de tons e cores tem se popularizado novamente e se adaptado às novas metodologias de design, principalmente para trazer juventude, vida e renovação à  marca. Uma que ficou bem conhecida pelo seu rebrainding foi o Instagram, que hoje tem o degradê como característica forte da marca

Agora que sabemos das principais tendências, só falta correr para a agência e pedir a atualização de seu logo e fazer de 2018 uma nova fase para sua identidade visual.

DANIEL Prado
Criação na LB Comunica
Ator, ama criar identidade de marcas e decifrar logos.

1.10.2018

Forma e conteúdo no ar!



Este meu primeiro texto de 2018 vai para aqueles que, como eu, produzem conteúdo, apesar de considerar que todos os profissionais, principalmente os da área da comunicação, desempenham (em parte) essa função, que exige um ótimo planejamento estratégico, em vários momentos.

A produção de conteúdo é o combustível do Inbound Marketing, estilo que se baseia em ganhar o interesse das pessoas ao invés de comprar, é alimentar o relacionamento com o consumidor, em vez de usar propagandas intrusivas, informando e entretendo.

O Inbound Marketing se sustenta na ideia de criação e compartilhamento de conteúdo voltado para um público-alvo específico, para conquistar a permissão de comunicar com seu potencial cliente de forma direta, criando um relacionamento que pode ser duradouro.

Quais são os seus objetivos? Por que e para quem você produz conteúdo? O que você quer com isso? É importante colocar tudo no papel para que você consiga selecionar suas demandas de maneira coerente de acordo com as ideias determinadas.

Em diversas ocasiões, você poderá pensar que não sabe nada, graças ao excesso de informação que chega de todos os lados e ao número de pessoas produzindo conteúdo sempre. É complicado concorrer com tanta gente publicando coisas ao mesmo tempo. É comum pensar “eu ia escrever sobre isso também, era inédito, até então”. É importante se aprimorar, criar conteúdos realmente expressivos, de acordo com o que o seu público busca.

Cuide para que suas publicações mostrem fatos e dados verídicos. Errou? Peça desculpas, corrija e vida que segue.

Tenha em mente que a qualidade do seu conteúdo é o que fará com que ele seja bom. Pesquise muito e beba de fontes fidedignas. É preciso ter qualidade e relevância para que as pessoas queiram acompanhar o que você produz.



ADRIANA Pinheiro
Redação e Assessoria de Imprensa da LB Comunica,
curte uma boa caminhada e vive acompanhada de seus sons e notas musicais

1.03.2018

Resoluções de ano novo de um assessor de imprensa



O fim de ano mal acabou e, claro, muita gente escreveu as famosas resoluções para o novo período que se inicia. “Tentarei comer de forma mais saudável”, “esse ano eu começo a academia pra valer”, “vou estudar mais e fazer mais cursos”, “ficarei mais em casa”, “vou planejar melhor minhas férias” e, a melhor de todas, “tentarei guardar mais dinheiro”.

Mas e quanto a nós, assessores de imprensa? O que esperar do novo ano? Quais são as nossas metas e ambições? O que precisamos melhorar? Divagando no último dia na agência, ainda em 2017, fiz uma listinha básica de resoluções para 2018. E como esse texto está iniciando o novo ano, “bora” colocar em prática.

1)     Não deixe para amanhã o release que você pode escrever hoje: até porque amanhã pode ser tarde demais, né?;
2)     Continue “mimando” aquele jornalista amigo e, se possível, tente fazer mais jornalistas amigos: porque amizade, mesmo profissional, nunca é demais;
3)     Não reclame (muito) quando o jornalista, mesmo o amigo, não puder atender ou responder o e-mail: você é especial e uma hora ele te dará atenção;
4)     Sabe aquele follow-up maneiro que você fica enrolando a semana toda para fazer? Então, às vezes a pauta que você tem é justamente a que o jornalista precisa;
5)     Não se descabele frente a nenhuma pauta, mesmo a que você julgue difícil: afinal de contas somos todos brasileiros e não desistimos nunca (rs);
6)     Se o cliente demorar a dar o retorno, ou não atender as suas ligações ou responder seus e-mails, não se desespere. Persista que ele vai ter que te atender;
7)     Não atrase os seus relatórios, pois quanto mais cedo você o fizer, mais tempo terá para se dedicar a outras coisas ou mesmo dar uma (pequena) pausa;
8)     Tome mais café;
9)     Pesquise mais, leia mais, estude mais;
10) Envie sempre imediatamente os resultados para os seus clientes e espere pelo feedback, afinal é o nosso melhor alimento do dia a dia.

Feliz ano novo. #Vem2018

MARCOS Vargas
Assessor de imprensa na LB Comunica
rockeiro e palmeirense, fã de livros biográficos e sobre política

12.27.2017

A gaveta salvadora



Queridos leitores, desejamos a todos um Feliz Ano Novo e que 2018 seja repleto de conquistas. São os votos da equipe da LB Comunica. Opa, calma aí! No momento em que esse texto for publicado, ainda faltarão quatro dias para 2017 acabar. Mas a essa altura do campeonato você já deve ter lido muitas mensagens como a que abre o post.

O fim do ano geralmente é um terror para as redações. Com muita gente de férias ou em recesso, a baixa temporada de informações resulta em um desafio diário: como fechar uma edição de jornal com notícias relevantes? Como abastecer a home de um portal com conteúdo interessante?

Aí que o assessor de imprensa prevenido pode surpreender e colher bons resultados para os clientes com aquela gaveta salvadora. No jargão jornalístico, gaveta é o conteúdo produzido que não exige urgência para ser publicado. É a matéria que serve para cobrir lacunas, geralmente em um dia em que os assuntos estão escassos.

Nada mais adequado para essa época do ano, que é repleta de pautas clichês, como a busca por presentes, troca de presentes, receitas para a ceia, movimentação nas estradas e por aí vai. Então, nesse marasmo de assuntos, o assessor pode oferecer aos jornalistas um bom material para explorar.

Daí a importância de se programar para ter uma pauta pertinente na manga. Melhor ainda se o cliente estiver disponível para atender a imprensa. De repente você consegue encaixar ele em espaços nobres que seriam bem mais disputadíssimos em um outro período.

Um assunto legal pode ser perfeito para encerrar o ano com chave de ouro. Para fechar o ciclo em alta com o cliente e ainda ganhar a simpatia dos jornalistas pela ajuda em um momento tão monótono.

Como coube a mim fazer o último texto de 2017 do blog, aproveito para, agora sim, desejar Feliz Ano Novo a todos. Obrigado pela companhia e que em 2018 possamos compartilhar mais curiosidades sobre o nosso cotidiano aqui na agência. Boas festas!

LUCAS Andrade
Assessor de Imprensa na LB Comunica
Lucas veio de Londrina, tem um blog de viagens e já leu mais de seis vezes
o livro "A Sangue Frio".

12.20.2017

Adeus ano velho, feliz ano novo...



O ano está acabando e essa é a hora em que todo mundo “desacelera”. Clientes começam a entrar em recesso, eventos e ações já foram realizados, prospects começam a adiar reuniões... é o momento de refletirmos os ganhos, aprendizados e pensarmos em melhorias para o ano que está por vir. No atendimento, esse é exatamente o nosso papel.

Esse sentimento de “pausa” nos dá tempo para focarmos nos relatórios finais, nas renovações de contas e tendências para 2018. É muito comum nesse período vermos notícias como “Cabelos 2018: Tendências”, “As maiores tendências de decoração para 2018”, “O que esperar da moda em 2018” e por aí vai. Mercados de vários segmentos já começam a traçar estratégias para surpreender seu público.

No mercado publicitário não é diferente. Por exemplo, você sabia que o Pinterest já mapeou os elementos que os usuários mais procuram e salvam em categorias como comida, moda, decoração e viagens? O relatório apresentado foi um compilado de tendências para o próximo ano em diferentes áreas de interesses para chegar nos principais gostos globais. Pelos estudos do Instituto de Cores Pantone, a empresa também já indica as cores tendências para o ano seguinte. Sem contar as propensões para o social media, marketing, mídia, etc.

O Google Trends lançou um vídeo com as perguntas que mais foram pesquisadas no ano de 2017 e o resultado dessa retrospectiva foi lindo:


Isso apenas reforça como devemos estar antecipados e antenados a essas vertentes e, assim, continuarmos sugerindo os melhores caminhos criativos para os clientes.

Para 2018, o sentimento que fica são os jobs que deverão continuar a serem produzidos e pensados como parte da cultura e valores de cada cliente, fazendo com que todas as áreas da agência sejam capazes de entender os novos produtos, serviços e conteúdo. Como parte do processo, vivemos em uma época onde são consumidos a cada 60 segundos 500 horas de vídeos, 3.3 milhões de publicações, 29 milhões de mensagens e 3.8 milhões de buscas na web, e para quem também ocupa o lado do atendimento, o maior desafio consiste em oferecer experiências mais humanas e intuitivas, em todos os contatos e para todos os clientes.

VITÓRIA Sobrado 
 Atendimento e Planejamento na LB Comunica
sonha em conquistar o mundo, como no jogo War. Ela ama seu cachorro Bob, Grey’s Anatomy e Game of Thrones.


12.13.2017

Na busca por uma forma diferente de fazer aquilo que repetimos a cada ano



Aqui na agência todo dia é dia de aprender alguma coisa, pesquisar melhor e em fontes confiáveis, reforçar a busca por boas referências.

Essa época em que estamos chega repleta de pedidos de cartas, cartões, e-mails marketing e newsletters com os desejos para o ano que vai começar em breve. “Haja criatividade”, soa aquela voz baixinha em nossos ouvidos!

Às vezes, sair do lugar comum não é fácil: neste caso, votos de feliz Natal e um próspero ano novo, muitas alegrias, saúde, que os sonhos se realizem ... Claro, estes são desejos próprios do período, por vezes escritos de forma mais pessoal, por outras, de maneira protocolar, corporativa, destinada a um público amplo.

Mas sair do lugar comum é exatamente o nosso trabalho, afinal! E aí vem o desafio de fazer bonito, diferente, original, tradicional, de acordo com a essência do cliente.

E o que vem para fazer isso dar certo? Bem, para começar, conhecer profundamente os negócios dos clientes, de seu posicionamento no mercado, de como querem ser vistos e reconhecidos, de seus princípios e valores. Isso faz toda a diferença para traçar uma mensagem que a empresa realmente “falaria” a seus públicos-alvo, como se fosse algo de uma pessoa para outra. Extremamente personalizado, com a alma de quem transmite a mensagem, de quem tem algo a dizer e que isso tem coerência com a maneira de atuar da empresa. Por isso, a imersão no trabalho de um novo cliente é tão importante para nós, e se manter informado sobre seus novos caminhos é fundamental para todas as estratégias, não só as comerciais, mas as de comunicação também.

Dado o primeiro passo, seguimos ao número dois e último, de alinhar esse DNA, os pilares da marca, às palavras. Vez ou outra surgem outras variáveis que também precisam entrar na equação, como um brinde de fim de ano, os planos para o ano seguinte. Sair do automático, deixar um pouco de lado o seu estilo para escrever como se estivesse no lugar do cliente, como se fossem dele cada vírgula, cada expressão. Assim, quando ler, vai reconhecer aquilo como seu.

E, claro, buscar sempre as palavras certas, escrever e reescrever para, ao final, deixar uma mensagem inspiradora com os melhores votos, os mais sinceros desejos, as mais emocionantes expectativas em relação ao futuro do destinatário de sua mensagem.

Dessa forma, com criatividade e dedicação, encontrar uma forma diferente de fazer aquilo que repetimos a cada ano.

Que 2018 supere todas as suas mais elevadas aspirações! Até breve!   

ADRIANA Gordon
Coordenadora de redação da LB Comunica,
advogada e mãe em tempo integral

12.06.2017

É Natal!



Finalmente, chegamos ao mês mais aguardado do ano: dezembro! Período de festas, celebrações com família e amigos, época de decorar a casa, fazer amigo secreto, renovações, sair de férias, elaborar novas metas e muito mais.

Dezembro também é o mês mais aguardado pelo mercado brasileiro, e é (disparadamente) o de maior faturamento em todos os setores: alimentação, cosméticos, eletrodomésticos, casa, decoração e outros. O disparo nas vendas dá-se ao clima de comemoração que coincide com o pagamento do décimo terceiro salário e por ser uma data “democrática” de compras de presentes. Em 2016, mesmo com o mercado em crise, os e-commerces faturaram nessa data R$ 1,9 bilhão, 4% a mais do que em 2015, segundo o e-bit, uma vez que o consumidor cada vez mais ganha confiança nas vendas online.

Já a venda em shoppings centers caiu 9,1%, em relação a 2015, faturando 140 bilhões, de acordo com a Alshop (Associação Brasileira de Lojistas de Shopping). Mesmo com a queda, os shoppings centers ainda possuem o maior faturamento nas compras, principalmente nas duas semanas antecedentes ao Natal, quando as filas ficam gigantescas, graças às compras de última hora.

Independentemente de ser solteiro(a), casado(a), pai, mãe... quase todo mundo participa das campanhas de Natal, na compra de um presente, em uma viagem ou recheando os carrinhos no supermercado de delícias natalinas.

Para conseguir aumentar ainda suas vendas e conquistar o público neste período, as empresas apostam em campanhas feitas para emocionar. Esses esforços costumam aumentar, em média, 10% as vendas, e fixar a marca na cabeça do consumidor. Temas como estar com a família, amizade e amor arrancam algumas lágrimas do público nas mídias, nas ruas e em todo lugar.

E já que é para emocionar, prepare o lencinho e vamos entrar no espirito natalino!!

Sadia - História de Natal


O Boticário - Natal


EDEKA - Weihnachtsclip



John Lewis - Christmas Advert



Boas festas!


NAYARA Gonzaga
Atendimento e Planejamento na LB Comunica,
Curte um suspense e suas playlists vão de rock a mpb.