1.31.2018

Folia!



Chegamos ao último dia de janeiro e a folia pré-carnaval já está a todo vapor. Os bloquinhos ainda que tímidos começam encher as ruas da cidade e as escolas de samba contam os minutos para poder chegar a hora de brilhar nos sambódromos. O carnaval é a maior festa cultural do Brasil. Portanto, é o momento ideal para as marcas aplicarem estratégias de branding, de marketing cultural e conquistar o público. 

A publicidade no carnaval mudou muito nos últimos anos. Até pouco tempo, maior parte das campanhas estava relacionada a “pegação” e parecia que só havia espaço para os anunciantes de cerveja.

Graças a manifestação social, este cenário está mudando a cada ano. As pessoas estão mais críticas, e qualquer “barulhinho” pode virar uma explosão nas redes sociais.

Neste carnaval vemos marcas mais empenhadas na elaboração de campanhas que incentivam o respeito, a diversão, os gostos e ao multiculturalismo.
Usar o carnaval para explorar o branding e o propósito das marcas dá certo e resulta em um número altíssimo de vendas, fazendo quem se posiciona sambar na concorrência!

Investimentos em patrocínios, associação da marca a eventos, participação em projetos culturais e campanhas direcionadas às pessoas que querem fugir do carnaval agrega valor e gera mídia espontânea. Por isso, todo cuidado é pouco para que essa repercussão seja positiva.
Falando nisso, vamos analisar alguns exemplos que deram e estão dando muito certo:

Globeleza 2018 – Rede Globo

Depois de quase 30 anos, um dos maiores ícones do carnaval modificou sua estrutura. Foi acrescentado à vinheta outros elementos relacionados a cultura e ao carnaval brasileiro.

O carnaval é seu — Apple


Seguindo a mesma linha do ano passado com a campanha “meu bloco na rua”, a Apple aposta mais uma vez no carnaval de rua para divulgar o lançamento do IPHONE X, e usa a maior festa de rua como cenário.

Carnaval para todos – Skol


Após ter sido há alguns anos o pivô de uma das mais polêmicas propagandas de carnaval, a Skol está trabalhando no reposicionamento da sua marca, e para este carnaval não podia ser diferente. A marca apostou em um vídeo descontraído onde o foco é o respeito às diferenças. No ano passado, a marca também distribuiu nos blocos de rua apitos para as mulheres e balões com frases tais como: “respeito é bom e o bloco gosta”.

Intercalando não tem erro - Amstel


A Amstel acerta em cheio, incentiva intercalar cerveja com água e mostra que a combinação não tem erro.

Bom, agora que já vimos alguns exemplos, aproveite para usar o carnaval não só como um feriado, mas também como uma oportunidade de negócio no mercado!

NAYARA Gonzaga
Atendimento e Planejamento na LB Comunica,
Curte um suspense e suas playlists vão de rock a mpb.

1.24.2018

Hoje o papo é concorrência!



Toda a agência passa, já passou ou passará por isso algum dia.

Quando as agências são convidadas para participar de uma concorrência o objetivo do projeto é a solução para algum problema do solicitante. Ao iniciar o projeto, é importante que a agência siga todas as instruções para apresentar o material de acordo com as regras estabelecidas. Falando de uma marca que ainda não faz parte da carteira de clientes da agência, é necessário manter as informações sobre o licitante privadas, assim evitando contratempos com fornecedores e parceiros.

Envolver o mínimo de pessoas nesse processo, é uma forma de otimizar tempo e a chance de finalizar o compilado de informações em menor tempo é muito maior.

A organização e planejamento interno é algo determinante para manter o controle sobre todas as fases do job.

Após uma reunião de brainstorming, direcionar as ideias e iniciar as cotações com fornecedores e parceiros da casa, descrever cada etapa do projeto de modo que torne fácil o entendimento é imprescindível, afinal, a ideia aqui é propor soluções, não complicar ainda mais o meio de campo. Também é importante pensar na avaliação que o solicitante terá sobre a agência durante todo o processo.

Etapa final, embora de muita responsabilidade, é a hora de apresentar toda a campanha para o cliente, é importante mostrar toda a alma do negócio e dar sentido para o que foi proposto. Usar de recursos gráficos e ilustração tornará tudo mais fácil. Deixar na apresentação o visual, para encantar e tornar tangível todas as ideias. De repente, essa não seja a hora mostrar valores, isso fica para quando a concorrência for finalmente concretizada.

Participar de um trabalho como esse é pensar em surpreender e se superar em todos os sentidos, crescimento pessoal e profissional valiosíssimo!

CAMILA Pereira 
Atendimento e Planejamento na LB Comunica,
Adora academia, família, seus cachorros e a série Dexter.

1.17.2018

Logotipos de 2018



2018 chegou e com ele pensamos em renovação, metas, mudanças e novidades em geral. Não é por menos que diversos segmentos renovam suas linhas e produtos anualmente. Alguns exemplos: carros com versões 2018, 2019, 2020, novas cores e modelos na indústria da moda, mudanças nos cortes de cabelo para começar o ano com o visual repaginado… mas e os logotipos, eles mudam como o nosso corte de cabelo?

A resposta é simples: eles mudam sim, mas não frequentemente como um corte de cabelo, porém, durante a história contemporânea é possível identificar diversos padrões e tendências  de logotipos que ao longo dos anos foram se modificando para se adaptarem ao mercado, às tendências de moda e às novas tecnologias. Isso pode ser feito por meio de estratégias de rebranding ou criação de uma nova marca .

Mas então quais são as tendências de logotipos para 2018 ? A resposta está abaixo:

Flat

O flat design chegou ao mainstream há poucos anos e até hoje tem se tornado uma tendência forte na criação de logotipos. O objetivo é trazer um design limpo e direto, com cores e traços simplificados, evitando texturas, sombras e degradês. O flat é muita vezes comparado ao Esqueumorfismo, que esteve em alta no começo da década e hoje caiu em desuso por ser justamente o oposto, ou seja, com texturas, sombras e o máximo de realismo possível.

Brasão

Logotipos em brasão têm se tornado tendências nos últimos anos, principalmente por muitas vezes representarem tradicionalidade em meio à atualidade. É possível criar um logotipo em forma de brasão utilizando a metodologia flat e equilíbrio de conceitos tradicionais e modernos em um projeto só.

Sobreposição

A sobreposição de objetos em um logotipo sempre foi uma forma inteligente para construir uma marca e é possível identificar essa sobreposição em logotipos mais antigos e até nos mais novos, porém, o design flat reforçou essa ideia e permitiu que as marcas consigam trazer artes aparentemente simples com um significado aprofundado, se analisado corretamente.

Degradê

Há alguns anos, especialmente quando o flat design se tornou popular, o degradê havia ficado um pouco esquecido do mainstream, porém, a mistura de tons e cores tem se popularizado novamente e se adaptado às novas metodologias de design, principalmente para trazer juventude, vida e renovação à  marca. Uma que ficou bem conhecida pelo seu rebrainding foi o Instagram, que hoje tem o degradê como característica forte da marca

Agora que sabemos das principais tendências, só falta correr para a agência e pedir a atualização de seu logo e fazer de 2018 uma nova fase para sua identidade visual.

DANIEL Prado
Criação na LB Comunica
Ator, ama criar identidade de marcas e decifrar logos.

1.10.2018

Forma e conteúdo no ar!



Este meu primeiro texto de 2018 vai para aqueles que, como eu, produzem conteúdo, apesar de considerar que todos os profissionais, principalmente os da área da comunicação, desempenham (em parte) essa função, que exige um ótimo planejamento estratégico, em vários momentos.

A produção de conteúdo é o combustível do Inbound Marketing, estilo que se baseia em ganhar o interesse das pessoas ao invés de comprar, é alimentar o relacionamento com o consumidor, em vez de usar propagandas intrusivas, informando e entretendo.

O Inbound Marketing se sustenta na ideia de criação e compartilhamento de conteúdo voltado para um público-alvo específico, para conquistar a permissão de comunicar com seu potencial cliente de forma direta, criando um relacionamento que pode ser duradouro.

Quais são os seus objetivos? Por que e para quem você produz conteúdo? O que você quer com isso? É importante colocar tudo no papel para que você consiga selecionar suas demandas de maneira coerente de acordo com as ideias determinadas.

Em diversas ocasiões, você poderá pensar que não sabe nada, graças ao excesso de informação que chega de todos os lados e ao número de pessoas produzindo conteúdo sempre. É complicado concorrer com tanta gente publicando coisas ao mesmo tempo. É comum pensar “eu ia escrever sobre isso também, era inédito, até então”. É importante se aprimorar, criar conteúdos realmente expressivos, de acordo com o que o seu público busca.

Cuide para que suas publicações mostrem fatos e dados verídicos. Errou? Peça desculpas, corrija e vida que segue.

Tenha em mente que a qualidade do seu conteúdo é o que fará com que ele seja bom. Pesquise muito e beba de fontes fidedignas. É preciso ter qualidade e relevância para que as pessoas queiram acompanhar o que você produz.



ADRIANA Pinheiro
Redação e Assessoria de Imprensa da LB Comunica,
curte uma boa caminhada e vive acompanhada de seus sons e notas musicais

1.03.2018

Resoluções de ano novo de um assessor de imprensa



O fim de ano mal acabou e, claro, muita gente escreveu as famosas resoluções para o novo período que se inicia. “Tentarei comer de forma mais saudável”, “esse ano eu começo a academia pra valer”, “vou estudar mais e fazer mais cursos”, “ficarei mais em casa”, “vou planejar melhor minhas férias” e, a melhor de todas, “tentarei guardar mais dinheiro”.

Mas e quanto a nós, assessores de imprensa? O que esperar do novo ano? Quais são as nossas metas e ambições? O que precisamos melhorar? Divagando no último dia na agência, ainda em 2017, fiz uma listinha básica de resoluções para 2018. E como esse texto está iniciando o novo ano, “bora” colocar em prática.

1)     Não deixe para amanhã o release que você pode escrever hoje: até porque amanhã pode ser tarde demais, né?;
2)     Continue “mimando” aquele jornalista amigo e, se possível, tente fazer mais jornalistas amigos: porque amizade, mesmo profissional, nunca é demais;
3)     Não reclame (muito) quando o jornalista, mesmo o amigo, não puder atender ou responder o e-mail: você é especial e uma hora ele te dará atenção;
4)     Sabe aquele follow-up maneiro que você fica enrolando a semana toda para fazer? Então, às vezes a pauta que você tem é justamente a que o jornalista precisa;
5)     Não se descabele frente a nenhuma pauta, mesmo a que você julgue difícil: afinal de contas somos todos brasileiros e não desistimos nunca (rs);
6)     Se o cliente demorar a dar o retorno, ou não atender as suas ligações ou responder seus e-mails, não se desespere. Persista que ele vai ter que te atender;
7)     Não atrase os seus relatórios, pois quanto mais cedo você o fizer, mais tempo terá para se dedicar a outras coisas ou mesmo dar uma (pequena) pausa;
8)     Tome mais café;
9)     Pesquise mais, leia mais, estude mais;
10) Envie sempre imediatamente os resultados para os seus clientes e espere pelo feedback, afinal é o nosso melhor alimento do dia a dia.

Feliz ano novo. #Vem2018

MARCOS Vargas
Assessor de imprensa na LB Comunica
rockeiro e palmeirense, fã de livros biográficos e sobre política